Leituras de Março

Sunday, April 1, 2018

Antes de mais, quero desejar-vos uma boa Páscoa junto da família - e cheia de doces, claro! Quem me tira um bom folar, tira-me tudo! 😄

Março foi um óptimo mês em termos de leituras - li 5 livros, e ainda li um terço de outro. Além de literatura contemporânea, li ainda clássicos romanos para a faculdade. Passemos então aos livros...


Restore Me de Tahereh Mafi


Este é o quarto livro numa das minhas séries preferidas - Shatter Me. Inicialmente, era uma trilogia, mas a autora decidiu recentemente, anos após o lançamento do último livro, alargar a série a 6 livros. Claro que eu tive de ler, não é? E nem o tenho em formato físico, li-o em ebook para não ter que esperar que chegasse cá a casa hehehe
A série é uma distopia sci-fi, com romance e rebelião à mistura. Pode parecer (e até ser) piroso, mas eu adoro e mal posso esperar pelos próximos livros!

Não posso falar muito sobre o que acontece neste livro, obviamente, mas digo-vos sobre o que fala a série em geral - pode ser que alguém se entusiasme e lhe dê uma oportunidade! A personagem principal, Juliette, tem um toque letal. A infância dela foi passada na casa dos seus pais, que a maltratavam por achar que era uma aberração. Qualquer pessoa em que ela toque, morre de imediato. Após cometer, acidentalmente, homicídio, foi entregue ao governo e colocada num asilo, isolada de tudo. Um dia, Juliette acorda e está um homem na sua cela - a partir daí, tudo muda.

O quarto livro, na minha opinião, supera os anteriores. Não só passamos a ter dois pontos de vista, como a autora explora temas diferentes, muito importantes e também actuais. Entre estes temas estão ansiedade e ataques de pânico, racismo e transsexualidade.

★★★★★ 5/5 estrelas


Menina Boa, Menina Má de Ali Land


Este já tem opinião aqui no blog - aliás, foi a primeira que escrevi! É um thriller psicológico que trata a história de Annie, uma menina cuja mãe é serial killer. Durante todo o livro, acompanhamos Annie desde o momento em que denuncia a sua mãe à polícia, até ao julgamento, no qual Annie terá de testemunhar contra a própria mãe. 

Adorei este livro, e fiquei muito surpreendida quando descobri que era o primeiro da autora - estou muito curiosa para ver o que Ali Land escreverá no futuro!

★★★★☆ 4/5 estrelas


Strange Medicine de Mike Russell


Este pequeno livro é uma antologia de contos que, como sugere o título, são bastante estranhos. São 8 contos diferentes, cada um mais bizarro que o outro.
Foi-me enviado pelo próprio autor, para escrever uma review no blog em inglês. A leitura destes contos é quase como um daqueles sonhos esquisitos que o nosso cérebro engendra de vez em quando, mas eu gostei da narrativa surrealista. Além disso, é uma leitura super rápida, os contos passam a correr.

★★★☆☆ 3/5 estrelas


Hidden Bodies de Caroline Kepnes

9A5E48F0-2F0A-4E64-A7C8-DE904FB71EA3.JPG

Este foi o único livro que não li na íntegra - decidi abandoná-lo. A verdade é que esta leitura se arrastava há meses e eu voltei a tentar terminá-lo este mês, mas sem sucesso.

Hidden Bodies é a continuação do You, um thriller maravilhoso que eu li em Outubro do ano passado. Mal o terminei, comecei a sequela, que até hoje não ainda não consegui acabar. É completamente diferente do primeiro livro, e é daqueles livros que não apetece pegar, porque a história é desinteressante. O primeiro, sim, recomendo MESMO, mas este é dispensável. Ainda assim, não é um livro horrível, nem está mal escrito, simplesmente não tem o mesmo interesse que teve o primeiro - que, diga-se de passagem, li num só dia. Não digo que nunca lhe voltarei a pegar, mas acho altamente improvável...

 ★★★☆☆ 3/5 estrelas


O Diário Oculto de Nora Rute de Mário Zambujal

DBB363F3-A750-4310-8775-921034E29F81.jpeg

Finalmente, a última leitura terminada foi O Diário Oculto de Nora Rute, que também tem opinião aqui no blog. É, provavelmente, o livro favorito do mês. Não me vou alargar muito, até porque a opinião que escrevi é bastante detalhada, mas acho este livro uma delícia. Um retrato real da sociedade portuguesa dos anos 60-70, mas contado da perspectiva de uma jovem de 21 anos com ideias muito à frente, que torna a leitura muito gira.

Recomendo muito, adorei a escrita do autor - e entretanto já tenho mais dois livros dele que hei de ler brevemente!

★★★★★ 5/5 estrelas


Os Clássicos Romanos

Para as cadeiras de Estudos Clássicos que estou a fazer, li Ab Urbe Condita de Tito Lívio, que é, essencialmente, uma história de Roma, e Metamorfoses de Ovídio, que consiste quase num catálogo de mitos gregos e romanos que explicam tudo o que acontece, desde a origem do mundo, até à época Augustana.

Por hábito, não avalio clássicos - até porque quem sou eu, uma ranhosa do século XXI, para andar aqui armada em chica esperta a avaliar a obra de Ovídio? Exacto, ninguém. Assim, evito avaliar e opinar sobre obras anteriores ao séc. XVII-XVIII, simplesmente pela minha insignificância, e até pelas diferenças culturais entre essas épocas e a nossa. No entanto, tenho a dizer que são leituras que considero importantes. Por mim, toda a gente lia os clássicos gregos e romanos - até porque são a base de toda a literatura que virá depois.

···········

Bem, este post já está gigante, por isso agradeço desde já a quem chegou até aqui - haja paciência! 😄 Espero que tenham gostado do wrap-up das leituras, é um dos posts que mais gosto de escrever 👩🏻‍💻
Brevemente falarei nos livros que estou a ler e que quero ler de seguida 😊 Boa Páscoa a todos - e a quem não celebra, bom domingo! ♡

Post a Comment

no instagram

© Achar o fio à meada. Design by FCD.